Boletim Secretaria estadual de Saúde – novo cotonavírus

whatsapp-image-2021-12-07-at-18-14-07-1

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (21/01), 2.266 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 15 (0,7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.251 (99,3%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 663.854 casos confirmados da doença, sendo 55.640 graves e 608.214 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Também foram confirmados laboratorialmente quatro óbitos (1 feminino e 3 masculinos), ocorridos entre os dias 05/05/2021 e 18/01/2022. As novas mortes são de pessoas residentes do município de Brejinho (1), Camaragibe (2) e Recife (1). Com isso, o Estado totaliza 20.574 mortes pela Covid-19.

Os pacientes tinham entre 39 e 69 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (1) e 60 a 69 (3). Três tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (2), diabetes (2), câncer (1), doença dermatológica (1), hipertensão (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.

TESTAGEM – Cumprindo o objetivo de garantir acesso à testagem gratuita da Covid-19 para a população, o Programa TestaPE terá ações no município do Jaboatão dos Guararapes, neste final de semana, no sábado (22/01) e domingo (23/01). A iniciativa da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), que disponibilizará mil testes rápidos para estes dois dias, ocorre em parceria com a empresa Consórcio Conorte, que cede um ônibus para funcionar como unidade móvel para o posto de testagem volante.

O ônibus ficará no estacionamento do Hospital Memorial Jaboatāo, no bairro de Engenho Velho, localizado na Avenida General Manoel Rabelo, 126. A ação ocorre neste final de semana, das 9h às 17h, por demanda espontânea sem a necessidade de agendamento. Serão disponibilizados 500 testes para cada dia. “A ideia é reforçar a vigilância do novo coronavírus e ampliar ao máximo as testagens em diversos pontos para a detecção da Covid-19”, explica a secretária executiva de Vigilância em Saúde da SES, Patrícia Ismael.

“A parceria com o Conorte vai facilitar o acesso da população à testagem de forma gratuita. Acreditamos que com os pontos itinerantes conseguiremos ajudar a Secretaria de Saúde do Estado a acelerar o número de testagem no Grande Recife, além de criar alternativas aos atuais pontos fixos. Só unindo forças podemos reverter essa situação em que vivemos há quase dois anos. Estamos juntos com a Secretaria de Saúde de Pernambuco nesse novo desafio”, disse Diego Benevides, gerente institucional do Conorte.

FUTEBOL – Além da realização dos testes pelas equipes estaduais, em centros fixos ou postos volantes, o TestaPE também tem, como um dos seus eixos, a parceria com o setor privado e instituições do terceiro setor para a testagem em massa da população. E, para levar os exames a locais de grande circulação, o Programa disponibilizará 10 mil testes rápidos de antígeno para reforçar a vigilância do novo coronavírus durante a realização das competições de futebol que ocorrem no território pernambucano a partir deste sábado (22/01) – Campeonato Pernambucano e a Copa do Nordeste.

Na parceria, caberá aos clubes organizar a logística para a realização dos exames nos estádios, assim como a responsabilidade técnica, tanto pelos profissionais de saúde habilitados, como a inserção de dados nos sistemas de informação. Os novos protocolos do Plano de Convivência com a Covid-19, que estão vigentes até o dia 31/01, determinam a capacidade máxima de 3 mil torcedores nos estádios dos Aflitos, Arruda, Ilha do Retiro e Arena de Pernambuco, e de 50% da capacidade nos estádios com capacidade abaixo de 6 mil lugares. Além disso, será exigido passaporte vacinal, com a comprovação das duas doses, e um teste negativo para Covid-19 feito com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e de 72 horas para exames de RT-PCR.

“É fundamental que, com a presença de torcida nos jogos de futebol, Pernambuco teste o máximo as pessoas que estão circulando nesses eventos, mesmo que estejam com a capacidade reduzida. Sabemos que a testagem é fundamental para o monitoramento do vírus, especialmente, com a presença da variante ômicron. Testar é uma das iniciativas fundamentais no enfrentamento à pandemia”, explica a secretária executiva de Vigilância em Saúde da SES, Patrícia Ismael.

SEQUENCIAMENTO – Mais um relatório de circulação de linhagens de SARS-CoV-2 elaborado pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz-PE) e divulgado, nesta sexta-feira (21/01), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) apontou a prevalência da variante Ômicron no território pernambucano.

Dos 158 genomas analisados, 145 (91,8%) foram identificados como linhagem Ômicron e 13 amostras (8,2%) foram identificados como linhagem Delta. As amostras analisadas foram coletadas entre os dias 28/12/2021 e 13/01/2022. Na última sexta-feira (14/01), a prevalência da variante Ômicron foi de 68% nas amostras analisadas.

Os casos de Delta foram registrados a partir da coleta de pacientes provenientes das cidades: Araripina (1), Cabrobó (4), Recife (6), Petrolina (1) e Serra Talhada (1). Já as amostras coletas que registraram a variante Ômicron, foram de Recife (94), Fernando de Noronha (45), Paulista (2), Carnaubeira da Penha (1), Sertânia (1), Garanhuns (1) e Jaboatão dos Guararapes (1).

“Por meio de nossa parceria com a Fiocruz-PE temos ampliado constantemente e agilizado o sequenciamento genético no Estado. Ontem anunciamos que, segundo análise da Opas/OMS, Pernambuco é o segundo Estado do país que mais realizou sequenciamentos genéticos, detectando a presença da variante Ômicron. Isso não significa que o Estado tenha mais casos, mas que conseguiu detectar mais, a partir de parceria firmada com o Instituto Aggeu Magalhães, responsável por esse trabalho”, comenta o secretário estadual de Saúde, André Longo.

De acordo com o secretário, nesse cenário de transmissibilidade da ômicron, a importância da vacinação ganha ainda mais importância. “A variante ômicron tem uma capacidade de transmissão muito superior às outras variantes, conseguindo contaminar de forma recorrente até mesmo as pessoas que já estão vacinadas. No entanto, não podemos esquecer que mesmo que a vacina não nos deixe livres da infecção, a doença em não vacinados tem um impacto muito pior. O fato de não estar vacinado, ou só parcialmente vacinado, pode significar hospitalização e morte. Portanto, uma nova onda da Covid-19 terá seu tamanho e gravidade diretamente proporcional à cobertura vacinal completa que tivermos. Por isso, precisamos vacinar o maior quantitativo possível de pessoas, e rápido. Além disso, também é fundamental o respeito aos protocolos e o reforço nos cuidados para minimizar a aceleração viral e evitar ainda mais pressão sobre a rede de saúde”, afirmou Longo.

BALANÇO DA VACINAÇÃO – Pernambuco já aplicou 15.628.084 doses de vacinas contra a Covid- 19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado (no dia 18 de janeiro de 2021).

Com relação às primeiras doses, foram 7.398.092 aplicações (cobertura de 96,17%). Do total, 6.511.184 pernambucanos (84,64%) já completaram seus esquemas vacinais, sendo 6.338.083 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.101 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. Em relação às doses de reforços (terceira dose), já foram aplicadas 1.718.808 (cobertura de 26,02%).

Confira o boletim completo: https://cutt.ly/5IJx6Yk

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020

Para cancelar o recebimento dos boletins de WhatsApp do Governo de Pernambuco, informe seu telefone (com DDD).

Skip to content