Boletim Secretaria de Saúde do Estado – n° de casos

WhatsApp Image 2020-10-22 at 18.49.21

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (22/10), 359 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 36 (10%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 323 (90%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 157.777 casos confirmados da doença, sendo 26.817 graves e 130.960 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Leia o boletim completo clicando aqui.

Além disso, o boletim registra um total de 139.824 pacientes recuperados da doença. Destes, 17.137 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 122.687 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 8 novos óbitos (3 masculinos e 5 femininos), ocorridos nos dias 20/10 (cinco), 13/10, 18/09 e 21/06. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Belo Jardim (1), Caruaru (1), Recife (3), Santa Cruz do Capibaribe (1) e São Lourenço da Mata (2). Com isso, o Estado totaliza 8.527 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 16 e 89 anos. As faixas etárias são: 10 a 19 (1), 60 a 69 (2), 70 a 79 (2) e 80 ou mais (3). Do total, 7 pacientes apresentavam doenças pré-existentes: doença cardiovascular (4), hipertensão (3), doença de Alzheimer (1), câncer (1), diabetes (1), doença neurológica (1) e doença respiratória (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um caso está em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 22.154 casos foram confirmados e 37.642 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

PLANO DE CONVIVÊNCIA – O Governo de Pernambuco, após análise do Gabinete de Enfrentamento ao novo coronavírus, autorizou, a partir da próxima segunda-feira (26), o avanço das Gerências Regionais de Saúde (Geres) IX e X – que têm Ouricuri e Afogados da Ingazeira como cidades polo – para a Etapa 10 do Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19. Com isso, todo o Estado de Pernambuco ficará nivelado na mesma etapa do plano.

A Etapa 10 permite a realização de eventos corporativos, culturais e sociais para até 300 pessoas ou 50% da capacidade dos espaços. Antes, os limites eram de até 100 pessoas ou 30% da capacidade. Essa fase também autoriza a reabertura de parques de diversão, temáticos e similares, com a adoção de novos protocolos. Cinemas e teatros podem ampliar sua capacidade de lotação para a metade da sala (antes era restrita a 30%).

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, afirmou que a tendência de queda dos números validou o novo avanço, colocando todo Estado na Etapa 10 a partir da próxima semana. “Desde o dia 1° de junho, quando iniciamos nosso plano, temos conseguido fazer uma implantação gradual e planejada das atividades econômicas, com protocolo geral, em alguns casos, e protocolos específicos a serem seguidos, para que possamos dar aos pernambucanos a oportunidade de retorno ao trabalho, às atividades produtivas, gerar sua renda, mas sempre com os cuidados necessários para preservar e salvar vidas”, acrescentou.

INDICADORES – Em análise epidemiológica dos indicadores da Covid-19 durante a coletiva de imprensa online, o secretário André Longo destacou que o Estado registrou, na última semana epidemiológica (SE 42), uma redução de 14% e 7% nos casos de SRAG na comparação de uma semana e de 15 dias, respectivamente. Os números são os menores registrados desde a semana epidemiológica 11, no começo de março, mês de início da aceleração da pandemia em Pernambuco.

Em relação aos óbitos provocados pelo novo coronavírus, o Estado registrou uma queda de 24,5% na comparação das ocorrências de 15 dias. As taxas de mortalidade e letalidade pela doença também estão em tendência decrescente. No caso da taxa de letalidade – que é a proporção entre o número de mortes por uma doença e o número total de doentes pela enfermidade – Pernambuco está, atualmente, com a taxa abaixo de 1 – o percentual chegou a 17,3 no final de março.

Já a taxa de mortalidade (número de pessoas que morrem por determinada doença em toda a população de uma localidade) se mantém, desde agosto, abaixo de 1 morte por 100 mil habitantes, oscilando entre 0,4 e 0,1 de taxa nas últimas semanas. É importante destacar que a taxa de mortalidade teve seu pico em maio, quando o Estado registrou 9 mortes por 100 mil habitantes.

“Este cenário tem impacto direto nos indicadores hospitalares. Ou seja, mesmo com a desmobilização de leitos, as taxas de ocupação continuam estáveis e em níveis baixos. Hoje, a ocupação média dos leitos Covid está em 54%, sendo 44% nas enfermarias e 65% nos leitos de terapia intensiva”, explicou o secretário estadual de Saúde.

O secretário reforçou que, mesmo com os indicadores de queda, a população pernambucana deve permanecer com os cuidados necessários para evitar o contágio e transmissão pela Covid-19. “Ressalto, novamente, que estes bons indicadores não nos permitem abrir mão do distanciamento social, do uso correto da máscaras e dos novos protocolos de convivência. Apesar de hoje estarmos registrando números melhores, a doença não acabou. A Covid-19 continua entre nós e ainda temos a circulação comunitária do vírus”, alertou Longo.

VACINAÇÃO – O secretário aproveitou a coletiva online para parabenizar a população pernambucana pela adesão ao Dia D da Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação no último sábado (17.10) e destacou que a mobilização segue até o dia 30 de outubro. “A procura pelas vacinas nos postos foi muito boa, mostrando que a população atendeu ao nosso chamado. Mas precisamos reforçar que a Campanha continua até o próximo dia 30 e que os pais e responsáveis devem levar as crianças e os jovens a uma sala de vacina para que sejam aplicadas as doses que, porventura, estejam em falta”, pontuou André Longo.

Estão sendo ofertados todos os imunobiológicos indicados para crianças e adolescentes menores de 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias) que estejam com alguma dose em atraso. Além disso, meninos e meninas entre 1 e menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) devem fazer uma dose indiscriminada contra a poliomielite, caso já tenham finalizado o esquema básico dessa doença. Os adultos entre 20 e 49 anos também devem aproveitar a mobilização para tomar a tríplice viral, imunizante que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba.

VACINA CONTRA A COVID – Também vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o secretário André Longo destacou que a entidade já sinalizou que a incorporação de uma vacina contra o novo coronavírus ao Programa Nacional de Imunização (PNI) deve ser feita,  exclusivamente, com base na segurança da população e resguardada pelas questões técnicas e científicas, independente do país de origem.

“É preciso ressaltar a importância do nosso Programa Nacional de Imunização, criado há 47 anos e considerado um dos mais exitosos programas de saúde pública do Brasil, consolidando o nosso país como o que possui o maior esquema pública de imunização do mundo. Nesse contexto, os secretários estaduais de Saúde, reunidos no Conass, já haviam solicitado a incorporação de qualquer vacina considerada segura e avalizada pelas autoridades sanitárias ao Programa Nacional de Imunização, independente do país de origem. O embate político e as influências ideológicas na saúde, sobretudo com relação a este assunto, têm uma influência nefasta na assistência à população”, pontuou.

“Neste momento, como disse o governador Paulo Câmara, todo e qualquer viés político deve ser colocado de lado pelo bem da saúde da população. Isto é fundamental para que possamos superar a pandemia”, finalizou o secretário de Saúde de Pernambuco.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020

Para cancelar o recebimento dos boletins de WhatsApp do Governo de Pernambuco, informe seu telefone (com DDD).

Skip to content