A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste domingo (06.09), 191 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, apenas 49 (25,7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 142 (74,3%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. Agora, Pernambuco totaliza 132.152 casos confirmados, sendo 25.551 graves e 106.601 leves.
Confira os detalhes: https://bit.ly/2R1Mw7W 

Além disso, o boletim registra um total de 114.952 pacientes recuperados da doença. Destes, 15.114 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 99.838 eram casos leves.

Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Também foram confirmados laboratorialmente 32 óbitos (sendo 17 do sexo masculino e 15 do sexo feminino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Água Preta (2), Araripina (1), Belém de Maria (1), Bom Conselho (1), Bom Jardim (1), Bonito (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Camaragibe (3), Camutanga (1), Caruaru (1), Catende (1), Cortês (1), Garanhuns (1), Lagoa do Itaenga (1), Moreno (1), Passira (1), Paulista (1), Petrolina (1), Recife (6), Salgueiro (1), São José do Belmonte (1), Surubim (1), Tabira (1) e Toritama (1). Com isso, o Estado totaliza 7.702 mortes pela doença.

As mortes registradas no boletim de hoje ocorreram entre 1º de junho e 5 de setembro. Do total de mortes do informe de hoje, 12 (37,5%) ocorreram neste mês de setembro, sendo 5 registradas ontem (sábado, 05/09), 2 em 04/09, 4 em 03/09 e 1 em 02/09. As outras 20 mortes (62,5%) ocorreram entre os dias 1º/06 e 31/08.

Os pacientes tinham idades entre 35 e 94 anos, além de um bebê de 2 meses. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (2), 50 a 59 (4), 60 a 69 (10), 70 a 79 (9), 80 anos ou mais (5).

Dos 32 pacientes que vieram a óbito, 28 apresentavam comorbidades confirmadas: doença cardiovascular (18), diabetes (17), hipertensão (9), obesidade (5), doença respiratória (4), doença renal (3), histórico de AVC (2), tabagismo (2), doença hepática (1), câncer (1), fibrose cística (1) E etilismo (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 21.045 casos foram confirmados e 33.964 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *