Boletim Secretaria de Saúde do Estado – n° de casos

WhatsApp Image 2021-04-09 at 17.46.15

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (09/04), 1.992 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 162 (8%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.830 (92%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 366.346 casos confirmados da doença, sendo 37.389 graves e 328.957 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Confira os detalhes: https://cutt.ly/TcMDaJV

Além disso, o boletim registra um total de 309.778 pacientes recuperados da doença. Destes, 21.583 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 288.195 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 63 novos óbitos (36 masculinos e 27 femininos), ocorridos entre os dias 01/10/2020 e 08/04/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (2), Afogados da Ingazeira (1), Araripina (1), Cabo de Santo Agostinho (2), Cabrobó (1), Caruaru (2), Custódia (2), Escada (1), Garanhuns (2), Iguaracy (1), Ipojuca (1), Ipubi (2), Jaboatão dos Guararapes (5), Lagoa Grande (1), Moreno (2), Nazaré da Mata (1), Olinda (12), Ouricuri (2), Parnamirim (1), Paulista (1), Pedra (1), Pesqueira (1), Petrolina (5), Recife (8), Serra Talhada (1), Tamandaré (1), Toritama (1) e Vitória de Santo Antão (2). Com isso, o Estado totaliza 12.686 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 34 e 93 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (4), 50 a 59 (9), 60 a 69 (20), 70 a 79 (21), 80 ou mais (7). Do total, 47 tinham doenças pré-existentes: diabetes (26), doença cardiovascular (25), obesidade (8), doença renal (5), hipertensão (6), tabagismo/histórico de tabagismo (5), etilismo/histórico de etilismo (2), doença hepática (2), câncer (2), doença respiratória/histórico de doença respiratória (2), doença neurológica (1), doença cromossômica (1) e doença de Alzheimer (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 27.987 casos foram confirmados e 47.402 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais. O boletim de hoje também traz, em sua parte final, o detalhamento da testagem destes profissionais.

1 MILHÃO DE VACINADOS COM A 1ª DOSE – Pernambuco já conseguiu imunizar mais de 1 milhão de pessoas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Foram exatamente 1.029.180 pernambucanos que já iniciaram o esquema vacinal. Entre eles, 714.671 idosos a partir dos 65 anos. Isso significa 81,5% dessa população, formada por 876.428 pessoas. Além disso, foram 297.896 segundas doses, totalizando 1.327.076 imunizações.

Em pronunciamento nesta sexta-feira (09.04), o governador Paulo Câmara destacou a importância da continuidade da imunização para garantir o controle da pandemia. “Ainda temos um longo caminho pela frente, mas os reflexos da imunização nos idosos e trabalhadores da saúde já podem ser sentidos na diminuição dos índices de internação desses dois grupos”, argumentou Paulo Câmara.

“Hoje, alcançamos a marca de 1 milhão de pessoas vacinadas com a 1ª dose, com um quantitativo importante de idosos que já iniciaram a proteção. E só não estamos avançando ainda mais porque o Brasil, infelizmente, ainda vive uma escassez de imunizantes”, frisa o secretário Estadual de Saúde, André Longo. O gestor reforça que, havendo disponibilidade do insumo em larga escala, os municípios pernambucanos têm capacidade e expertise para vacinar mais pessoas em pouco tempo. Prova disso é que em 2020, na campanha de vacinação contra a influenza, foram imunizadas mais de 1,4 milhão de pessoas em apenas um mês.

Nesta sexta-feira (09/04), o Programa Estadual de Imunização já distribuiu para todas as 12 Gerências Regionais de Saúde a nova remessa de vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde (MS) na última quinta (08/04). No início da tarde desta sexta, todas as Gerências Regionais de Saúde já haviam recebido esse novo lote. A operação de logística, que durou nove horas, teve início às 5h e terminou por volta das 14h. Nesta 12ª distribuição, foram utilizados os modais de transporte aéreo (para Serra Talhada) e terrestre, o que permitiu que todas as GERES tenham disponíveis os imunizantes no mesmo dia.

Ao todo, foram 187.400 doses, sendo 102 mil da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz e 85.400 da Coronavac/Butantan. Com isso, é possível avançar na aplicação da primeira dose nos idosos entre 65 e 69 anos e dos trabalhadores das forças de segurança e salvamento, além da segunda dose de idosos de 70 a 74 anos e a partir dos 85.

Até o momento, estão sendo vacinados idosos a partir dos 65 anos, idosos e pessoas com deficiência institucionalizados, trabalhadores de saúde, povos indígenas aldeados, povos e comunidades quilombolas tradicionais e trabalhadores das forças de segurança e salvamento. Com a nova remessa, sobe para 1.639.960 doses da Coronavac/Butantan e 380.970 da Astrazeneca/Fiocruz recebidas por Pernambuco, totalizando 2.020.930 de unidades dos imunizantes.

“Vamos continuar avançando na imunização dos idosos, dos trabalhadores da saúde e dos profissionais de segurança pública, como previsto no Plano Nacional de Imunização”, afirmou Paulo Câmara. Segundo ele, foi registrada uma desaceleração da pandemia no Estado, mas mesmo assim os patamares de contaminação seguem elevados. “É fundamental que todos continuem apostando na prevenção, para evitar a disseminação do vírus. Evite sair de casa, higienize as mãos e, sempre, sempre use máscara”, finalizou.

BALANÇO DA VACINAÇÃO – Pernambuco já aplicou 1.327.076 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.029.180 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 218.719 trabalhadores de saúde; 25.045 povos indígenas aldeados; 25.431 em comunidades quilombolas; 6.162 idosos em Instituições de Longa Permanência; 223.389 idosos de 64 a 69 anos; 345.901 idosos de 70 a 79 anos; 97.165 idosos de 80 a 84 anos; 85.934 idosos a partir de 85 anos; 908 pessoas com deficiência institucionalizadas; além de 526 trabalhadores das forças de segurança e salvamento.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 168.603 trabalhadores de saúde; 24.460 povos indígenas aldeados; 22 em comunidades quilombolas; 4.461 idosos institucionalizados; 2.356 idosos de 64 a 69 anos; 64.023 idosos de 70 a 79 anos; 27.374 idosos de 80 a 84 anos; 5.902 idosos a partir de 85 anos, além de 695 pessoas com deficiência institucionalizadas; totalizando 297.896 pessoas que já finalizaram o esquema.

MAIS VAGAS DE UTI – Já estão em funcionamento mais 20 novos leitos de Terapia Intensiva (UTI) dedicados ao atendimento a pacientes com suspeita ou confirmados com Covid-19 no Estado. As novas vagas são no Hospital Miguel Arraes (10), na cidade do Paulista, e no Hospital Maria Vitória (10), unidade Recife, no bairro de Areias.

Em apenas 40 dias, a rede estadual foi incrementada com 560 leitos de UTI dedicados aos pacientes com o novo coronavírus – este número é 9 vezes maior que capacidade instalada de terapia intensiva do Hospital da Restauração – um dos maiores do SUS no país e a maior emergência pública do Norte e Nordeste.

Nesta sexta-feira (09.04), a taxa de ocupação para leitos de UTI – na rede pública de saúde – atingiu a marca de 95%, menor taxa desde o dia 14/03. Atualmente, Pernambuco totaliza 2.808 leitos dedicados aos usuários do SUS que apresentam a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo 1.579 de UTI.

WEBINAR – O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, participou na manhã desta sexta-feira (09.04), de webinar com a secretária municipal de saúde de Araraquara (SP), Eliana Honain, para compartilhamento das experiências e respostas do Estado e do município durante a pandemia da Covid-19. Durante o encontro virtual, organizado pelo Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami da Universidade Federal de Pernambuco (Lika/UFPE) e pelo Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD/UFRPE), os gestores debateram sobre as estratégias de enfrentamento ao novo coronavírus e analisaram os indicadores da doença.

Na apresentação sobre Pernambuco, o secretário André Longo analisou os últimos números da doença e fez comparativos com o contexto do primeiro ano da pandemia, em 2020. O gestor também ponderou sobre as expectativas das autoridades sanitárias para o impacto das últimas medidas restritivas adotadas pelo Governo de Pernambuco para frear o avanço da Covid-19. “Já percebemos uma desaceleração da doença, ainda que em patamares leves, com diminuição de casos e na quantidade de solicitação de leitos de terapia intensiva. Esperamos colocar, nas próximas semanas, os resultados das medidas mais restritivas que vigoraram no Estado até o dia 31 de março. É importante destacar que continuamos com restrições em curso, em um trabalho contínuo com os municípios, tentando ao máximo diminuir a circulação de pessoas”, reforçou.

Os efeitos das mudanças nas estratégias implementadas pelo Governo do Estado ao longo de 2020 e neste primeiro trimestre de 2021 também foram tema de análise do secretário durante o webinar. “No final do ano de 2020, Pernambuco ocupava a 12ª posição no ranking da taxa de mortalidade pela Covid-19 entre os estados brasileiros. Já o levantamento deste ano mostra que Pernambuco, pela preparação e esforços mobilizados, tem, atualmente, a segunda menor taxa de mortalidade do País, ficando atrás, apenas, do estado do Maranhão. Além disso, nos últimos 30 dias, no período mais agudo da doença no Brasil, Pernambuco registrou a menor taxa de mortalidade (13,7) para o novo coronavírus. Não é um cenário fácil, mas os números mostram que os esforços feitos no Estado, por determinação do governador Paulo Câmara, buscam minimizar os danos da pandemia no território pernambucano”, pontuou Longo.

Ainda durante a apresentação, o secretário estadual de Saúde reforçou a importância da vacinação contra a Covid-19 para a superação da pandemia e prenunciou uma importante marca na luta contra o novo coronavírus, alcançada na tarde desta sexta: um milhão de pernambucanos e pernambucanas que receberam pelo menos a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. “Nossos últimos levantamentos já apontam um impacto positivo da vacina nas populações prioritárias, como nos idosos e nos trabalhadores da saúde. Este é o nosso compromisso, lutar por respostas proporcionais ao tamanho do desafio que é a pandemia. O apoio de toda a comunidade científica, como o Lika e o IRRD, é essencial para minimizarmos os impactos e salvar o máximo de vidas possíveis”, finalizou André Longo.

O evento foi transmitido através do canal do Lika no YouTube, com mediação dos professores José Luiz de Lima Filho (Lika) e Jones Albuquerque (IRRD-UFRPE e Lika). O webinar pode ser conferido na íntegra através do link: https://www.youtube.com/watch?v=QXsMflQNVLE

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020

Para cancelar o recebimento dos boletins de WhatsApp do Governo de Pernambuco, informe seu telefone (com DDD).

Skip to content