Boletim Secretaria de Saúde do Estado – n° de casos

IMG-20210117-WA0120

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste domingo (17/01), 482 casos da Covid-19, sendo 50 (10,4%) casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 432 (89,6%) casos leves. Agora, Pernambuco totaliza 241.087 casos confirmados da doença, sendo 30.310 graves e 210.777 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Leia o boletim completo da SES-PE: 17.01 – BOLETIM COVID-19_COMUNICAÇÃO SES_PE

Além disso, o boletim registra um total de 205.719 pacientes recuperados da doença. Destes, 18.770 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 186.949 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 27 novos óbitos (14 masculinos e 13 femininos), registrados entre os dias 09/06/2020 e 15/01/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Afrânio (1), Carpina (1), Caruaru (1), Itapissuma (1), Jaboatão dos Guararapes (3), Limoeiro (1), Recife (17) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 10.020 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 34 e 96 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (1), 50 a 59 (2), 60 a 69 (4), 70 a 79 (9) e 80 ou mais (9). Do total, 24 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (18), diabetes (9), doença renal (5), obesidade (4), doença respiratória (2), hipertensão (1), histórico de tabagismo (1) e doença de Alzheimer (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 24.881 casos foram confirmados e 44.699 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

VACINA

Osecretário estadual de Saúde, André Longo, comemorou, neste domingo (17/01), autorização, por unanimidade, do uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Em Pernambuco, desde o início da pandemia da Covid-19, sempre nos guiamos pela ciência e, hoje, estamos todos muito esperançosos, após a aprovação de uso emergencial das vacinas da Sinovac/Butantan e da Astrazeneca/Fiocruz. Os imunizantes cumpriram todas as etapas que asseguram a efetividade e segurança e foram avaliadas de forma estritamente técnica pela Anvisa”, disse.

O gestor também destacou os preparativos do Governo do Estado para inicar a imunização. “Ressalto que Pernambuco já está pronto para iniciar o processo de imunização. Na semana passada, todas as cidades pernambucanas já receberam as agulhas e seringas para as duas primeiras fases da Campanha. Agora, aguardamos a definição de cronograma e operacionalização de envio das doses para o Estado. Além disso, já nesta segunda-feira (18.01), iremos pactuar com os municípios pernambucanos os detalhes finais para o início da vacinação no Estado”.

Longo também lembrou que, mesmo com a notícia deste domingo, os cuidados ainda precisam ser tomados. “Destaco, por fim, que a vacina será o divisor de águas no enfrentamento da Covid-19, porque vai mudar o curso da doença, com impacto direto na redução das hospitalizações e, consequentemente, na redução da mortalidade. Por isso, não podemos colocar nada a perder neste momento. Assim, precisamos de um esforço a mais de cada um para que mais vidas não sejam sacrificadas. É hora de reforçar os cuidados com o uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social”, ressaltou.

AMAZONAS

Os200 concentradores de oxigênio enviados pelo Governo de Pernambuco e pela Prefeitura do Recife para o Governo do Amazonas chegaram na tarde deste domingo (17/01) em Manaus, em vôo da companhia aérea Azul. Os equipamentos, que correspondem a um peso de três toneladas, embarcaram na madrugada de hoje do Aeroporto Internacional dos Guararapes e vão ajudar na grave situação vivenciada pelo Amazonas em meio à pandemia da Covid-19.

Os equipamentos são indicados para o tratamento de pacientes que precisam de suporte de oxigênio e fornecem até 5 litros de O2 por minuto. Os concentradores funcionam pegando o oxigênio a partir do ambiente, purificando e concentrando a substância, que fica com pureza de até 95%.

Os equipamentos enviados pelas gestões estadual e municipal foram utilizados pelos hospitais de campanha que foram desmobilizados. O apoio ao Amazonas não compromete a estrutura de assistência hospitalar aos pacientes com a Covid-19 em Pernambuco.

“O enfrentamento da Covid-19 é um desafio de todo o Brasil e neste momento estamos todos imbuídos do sentimento de ajudar nossos irmãos amazonenses nesse momento difícil. Este é um gesto humanitário, que será importante para que o Amazonas supere a crise e que não tem impacto na assistência aos pernambucanos”, afirma o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020

Para cancelar o recebimento dos boletins de WhatsApp do Governo de Pernambuco, informe seu telefone (com DDD).

Skip to content