Boletim Secretaria de Saúde do Estado – n° de casos

WhatsApp Image 2021-02-25 at 19.08.12

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (25/02), 1.202 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 51 (4%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.151 (96%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 295.681 casos confirmados da doença, sendo 32.315 graves e 263.366 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Leia o boletim completo da SES-PE: 25.02 – BOLETIM COVID-19_COMUNICAÇÃO SES_PE

Além disso, o boletim registra um total de 254.810 pacientes recuperados da doença. Destes, 19.680 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 235.130 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 15 novos óbitos (4 masculinos e 11 femininos), ocorridos entre os dias 12/06/2020 e 24/02/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Buíque (1), Carpina (1), Caruaru (1), Garanhuns (1), Glória do Goitá (1), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (1), Orobó (1), Ouricuri (1), Paudalho (1), Paulista (1), Recife (3), e São José da Coroa Grande (1). Com isso, o Estado totaliza 10.926 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 42 e 105 anos. As faixas etárias são: 40 a 49 (1), 50 a 59 (2), 60 a 69 (4), 70 a 79 (5) e 80 ou mais (3). Do total, 12 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (7), hipertensão (4), diabetes (4), obesidade (1), doença de Alzheimer (1), doença de Parkinson (1), doença neurológica (1) e doença renal (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 26.497 casos foram confirmados e 46.339 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

MEU EXAME

Com o objetivo de otimizar o acesso da população pernambucana ao resultado dos exames de detecção da Covid-19, o Governo de Pernambuco criou a plataforma Meu Exame. No espaço on-line, o público que fez o exame de biologia molecular (RT-PCR) na rede pública poderá acompanhar o processamento da amostra e conferir o andamento e o resultado diretamente no ambiente digital. O anúncio da plataforma foi feito nesta quinta-feira (25.02) pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva on-line do Governo de Pernambuco.

Nestes primeiros dias, o sistema funcionará em fase-piloto, possibilitando o acesso aos resultados de coletas realizadas nos cinco centros de testagem sob gestão estadual (Geraldão, Cecon, Ceasa, Cefospe e Secretaria Estadual de Educação). A ideia é expandir, ao longo das próximas semanas, a iniciativa para a população que realizou a testagem em serviços ligados aos municípios. A plataforma pode ser acessada no link meuexame.saude.pe.gov.br.

Para acessar o andamento da amostra, o usuário precisará preencher, obrigatoriamente, alguns dados pessoais (nome completo, número de CPF e data de nascimento), a data da coleta e o número da requisição do exame, usado para cadastramento do serviço no Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), coordenado pelo Ministério da Saúde (MS) e usado pelos Estados e municípios.

A numeração pode ser disponibilizada para o usuário pela própria equipe responsável pelo cadastro e realização da testagem no momento da coleta. Já a partir da próxima semana, a população que realizar o RT-PCR nos centros estaduais, receberá, no momento da coleta, cartão com todas as informações necessárias para consulta posterior no Meu Exame.

“Assim como outras ferramentas já lançadas pelo Governo de Pernambuco, como o Atende em Casa, a plataforma Meu Exame é mais uma estratégia de apoio à população durante a pandemia da Covid-19 com o auxílio da tecnologia. Além de otimizar a divulgação dos resultados dos exames, a plataforma Meu Exame evitará que a população precise se deslocar para os centros de testagem ou entrar em contato através de e-mail ou telefone com a Secretaria em busca de informações”, ressalta o secretário estadual de Saúde, André Longo.

LEITOS

O secretário André Longo também informou que o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), vai abrir chamamento público para contratação de leitos de UTI e enfermaria dedicados à Covid-19 na rede privada. O edital será publicado ainda esta semana no Diário Oficial e a contratação será por 90 dias, podendo ser prorrogada a depender da necessidade. A expectativa da SES-PE é contratar, ao todo, 300 leitos de enfermaria, 150 leitos de UTI para adultos, além de 40 leitos de terapia intensiva pediátricos e neonatais.

Na coletiva de imprensa on-line na tarde de hoje, André Longo ainda informou que há perspectiva de abertura de novos leitos de UTI nos próximos dias no Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, em parceria com a Prefeitura da Cidade do Recife, e no Hospital Memorial Guararapes, em Jaboatão.

Atualmente, Pernambuco conta com a maior rede pública dedicada à Covid-19 do Norte/Nordeste e a 2ª do Brasil, atrás apenas de São Paulo. Ao todo, nos últimos meses, o Estado colocou em funcionamento mais de 200 leitos de UTI na rede estadual. Atualmente, a rede pública conta com 1.935 vagas, sendo 998 de terapia intensiva.

CIRURGIAS ELETIVAS

As cirurgias eletivas nas unidade de saúde, públicas e privadas, nos 63 municípios das II, IV e IX Gerências Regionais de Saúde (Geres), com sedes em Limoeiro, Caruaru e Ouricuri, respectivamente, estão suspensas da próxima segunda-feira (1º/03) até 12 de março.

As três regiões iniciam, a partir de amanhã, um período de restrição de todas as atividades econômicas e sociais, entre 20h e 5h, nos dias de semana, e das 17h às 5h aos sábados e domingos. “O objetivo deste novo decreto é reforçar a capacidade de enfrentamento à Covid-19 com a perspectiva de liberação de mais leitos. Esta medida poderá ser adotada em outras regiões do Estado, caso as taxas de ocupação da rede pública e também da privada continuarem subindo”, disse André Longo.

INDICADORES

De acordo com análise epidemiológica da SES-PE, Pernambuco permanece com estabilidade no cenário epidemiológico, com uma aceleração lenta, mas em níveis altos e preocupantes. Em relação aos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), na semana passada, foram registradas 773 notificações – o que representa 39 registros a mais que na semana epidemiológica (SE) 6, e 63 a mais que na SE 5. Nas solicitações de leitos, houve 24 solicitações de UTI a menos entre as semanas 7 e 6 e 46 solicitações a mais de leitos de enfermaria.

Durante a coletiva do Governo do Estado, o secretário André Longo explicou que “apesar do vírus estar circulando de forma homogênea em todo o Estado, as flutuações ocorrem distintamente entre as Regiões. Nesta última semana, por exemplo, observamos situação anormal, com a saturação da rede, em parte da Mata Norte, no Agreste e no Sertão do Araripe”, informou.

O gestor estadual também detalhou os indicadores das três Regionais que motivaram a adoção de medidas mais restritivas. Na IIª Geres (sede em limoeiro), foi registrado aumento de 43% nos casos de Srag na comparação entre as semanas 6 e 7 e de mais de 100% em 15 dias. A região chegou a ter, segundo André Longo, a totalidade dos 20 leitos de UTI ocupados. Já a IV Geres (Caruaru) registrou aumento de 26% nos casos graves suspeitos para a Covid-19 entre as SE 6 e 7 semana e de 31% na comparação entre as semanas 7 e 5. A taxa de ocupação dos 108 leitos de UTI da Região chegou a 99%. Já no Sertão do Araripe (IX Geres) houve aumento de 43% nos casos de Srag entre as semanas 7 e 6 e a taxa de ocupação dos leitos de UTI chegou a 98% durante esta semana.

“Apelo aqui para o apoio e o engajamento da população e dos gestores municipais das 63 cidades destas regiões para que possamos, juntos, diminuir as taxas de transmissão do vírus e, consequentemente, a quantidade de doentes que pressionam a rede de saúde. Destaco, mais uma vez, que não descartamos a adoção de novas medidas, nestas e em outras Regiões do Estado, mas as decisões do Governo de Pernambuco serão sempre proporcionais aos indicadores hospitalares e aos dados epidemiológicos”, disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Longo ainda alertou sobre a situação da pressão sobre a rede de saúde. “Observamos ao longo da última semana uma maior pressão sobre a rede de saúde, chegando em alguns momento do dia, à marca de 90% de ocupação. Diante disto, o comitê de enfrentamento está avaliando a adoção de novas medidas restritivas nos próximos dias”.

MEDIDAS RESTRITIVAS

O secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, fez um apelo aos prefeitos e à população dos municípios que terão medidas de restrição implementadas a partir desta sexta. “Esperamos que todos os prefeitos se engajem nessa luta pela vida de cada munícipe. E os jovens dessas cidades precisam respeitar as determinações. Caso não sejam cumpridas, iremos tomar medidas concretas contra os abusos”, advertiu Eurico.

O secretário também dirigiu um apelo às igrejas e templos religiosos, afirmando que o descumprimento das normas poderá acarretar desde a aplicação de punições previstas no Artigo 268 do Código Penal – detenção de um mês a um ano, mais multa – até o fechamento das instituições, sejam elas religiosas ou empresariais. “Será fundamental que as pessoas, nos cultos religiosos, também respeitem esse horário, e não somente a limitação do número de pessoas no local. No fim de semana, essas atividades só poderão ocorrer até às 17 horas”, acrescentou Pedro Eurico.

Por sua vez, o secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, explicou como será executado o plano de fiscalização sanitária nas três regionais com medidas restritivas a partir desta sexta. “Nosso objetivo é fazer a fiscalização juntamente com o poder público municipal local. Da parte da segurança, teremos um reforço extraordinário de 1.690 policiais, durante esses 14 dias de operações, com investimento de cerca de R$ 360 mil. Bombeiros militares, policiais civis e militares estarão nas ruas fazendo a supervisão”, finalizou Pádua.

VACINAÇÃO

A distribuição para os municípios das 130 mil doses de vacinas contra a Covid-19 recebidas pelo Governo de Pernambuco ao longo da última quarta-feira (24.02) já está sendo finalizada. A operação de entrega para as Geres das 82 mil unidades da farmacêutica AstraZeneca/Universidade de Oxford, desenvolvidas em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e produzidas pelo Instituto Serum, na Índia, foi finalizada às 22h30 de ontem, pouco mais de 8 horas após o início. Já as 42 mil doses da vacina Sinovac/Butantan, que começaram a ser entregues às 8h desta quinta-feira, têm previsão de finalizar a distribuição até as 21h30.

As novas doses vão possibilitar avançar na proteção dos trabalhadores de saúde em ambas as doses e também a imunização, com a primeira dose, para os idosos entre 80 e 84 anos de idade, em todos os municípios do Estado. Até esta quinta-feira, Pernambuco já aplicou 375.475 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 277.598 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 150.790 trabalhadores de saúde; 23.922 povos indígenas aldeados; 5.587 idosos em Instituições de Longa Permanência; 21.901 idosos entre 80 e 84 anos; 74.660 idosos a partir dos 85 anos, além de 738 pessoas com deficiência institucionalizadas.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 72.406 trabalhadores de saúde; 21.593 povos indígenas aldeados; 3.633 idosos institucionalizados e 245 pessoas com deficiência institucionalizadas; totalizando 97.877 pessoas que já finalizaram o esquema.

Durante a coletiva de imprensa, o secretário André Longo disse que aguarda o envio de novas doses para acelerar o processo de vacinação nos grupos prioritários, mas destacou que ainda é preciso a adoção de cuidados por parte de todos. “É uma ilusão qualquer sensação de proteção comunitária motivada pelos atuais níveis de vacinação. Só com a efetiva e ampla vacinação dos grupos prioritários teremos maior controle da doença. Assim, neste momento, o essencial continua sendo distanciamento social, evitar aglomerações, usar máscara e lavar as mãos. As medidas continuam as mesmas e precisam ser respeitadas e adotadas por todos para que possamos salvar vidas”, ressaltou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020

Para cancelar o recebimento dos boletins de WhatsApp do Governo de Pernambuco, informe seu telefone (com DDD).