A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (26/08), 1.120 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, apenas 55 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e os outros 1.065 (95%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que já estavam curados, ou na fase final da doença. Agora, Pernambuco totaliza 121.078 casos já confirmados, sendo 25.297 graves e 95.781 leves.

Confira os detalhes: https://bit.ly/2D0rHWX 


Além disso, o boletim de hoje registra, ao todo, 101.793 pessoas recuperadas da doença. Destas, 14.575 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 87.218 eram casos leves.

Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos (tabela 2), além do arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes e outros Estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 35 óbitos (sendo 18 do sexo masculino e 17 do sexo feminino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Amaraji (1), Angelim (1), Arcoverde (3), Bodocó (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Camaragibe (1), Canhotinho (1), Carnaubeira da Penha (1), Caruaru (2), Itaíba (1), Jaboatão dos Guararapes (1), João Alfredo (1), Lagoa dos Gatos (1), Moreno (2), Olinda (1), Passira (1), Paulista (1), Recife (11), São Caitano (1), Serra Talhada (1) e outro estado (1). Com isso, Pernambuco totaliza 7.460 mortes pela doença.

As mortes registradas no boletim de hoje ocorreram entre 1º de maio e 25 de agosto. Do total de mortes do informe de hoje, 18 (51%) ocorreram nos últimos três dias, sendo 4 óbitos registrados no dia de ontem (terça, 25/08), 6 em 24/08 e 8 em 23/08. Os outros 17 registros (49%) ocorreram entre os dias 1º/05 e 22/08.

Os pacientes tinham idades entre 42 e 97 anos, além de um recém-nascido do sexo masculino. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 40 a 49 (3), 50 a 59 (6), 60 a 69 (4), 70 a 79 (12) e 80 ou mais (9).

Dos 35 pacientes que vieram a óbito, 30 apresentavam comorbidades confirmadas: doença cardiovascular (12), diabetes (13), hipertensão (12), tabagismo/histórico de tabagismo (4), doença renal (4), doença respiratória (4), histórico de AVC (3), obesidade (3), etilismo/histórico de etilismo (3), imunossupressão (2), doença pulmonar (1), lúpus (1), síndrome de Cushing (1), doença hepática (1), doença neurológica (1), câncer (1), doença vascular (1), hipotireoidismo (1) e doença de Alzheimer (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidades e os demais estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 20.578 casos foram confirmados e 30.227 descartados. O Boletim de hoje também traz, em sua parte final, o detalhamento das testagens destes profissionais. Até o boletim de ontem (25.08), do total de profissionais de saúde que contraíram a doença (20.539), 97% já estão curados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *