PERNAMBUCO
CONTRA
A COVID-19

Para receber pelo WhatsApp o boletim diário de notícias do Governo de Pernambuco, por favor, informe:

Pernambuco Solidário contra o Novo Coronavírus

A solidariedade faz toda a diferença durante o enfrentamento de uma pandemia como a do Novo Coronavírus. Por isso, se você pode ajudar de alguma maneira, não hesite! Essa luta é de todos nós. Confira algumas maneiras de contribuir:

Você pode fazer doações financeiras para comprar equipamentos hospitalares. A compra será feita por meio de um acordo de cooperação técnica com o Porto Social.

Bradesco (banco 237)
Agência 1164
Conta Corrente 50071-2
Associação Incubadora Porto Social
CNPJ 25.087.812/0001-47

Mais informações: (81) 99185-7147

Também é possível doar alimentos e produtos de higiene e limpeza para população mais vulnerável.

Mais informações: 0800 081 4421 ou 081 3183.3055 / WhatsApp (81) 98494.1969 /pesolidario.covid@gmail.com

Conheça o projeto: https://youtu.be/3coiklXROSIMais

Central de Doações

Você pode doar insumos, EPIs (máscaras, álcool gel e álcool líquido 70), produtos de limpeza, entre outros.

Mais informações: e-mail doacoescovid19@addiper.pe.gov.br , telefones (81) 99488.2149 e (81) 99488.3777.

Pontos de Cuidado

Você pode ser voluntário nos Pontos de Cuidado, instalações criadas para que a população em vulnerabilidade social tome banho, se alimente e receba orientações sobre como se prevenir da Covid-19.

Mais informações no site http://transformarecife.com.br ou no Instagram com o coletivo Unificados Pop Rua (@unificadospsr)

Doação de Sangue

O Hemope e o Governo de Pernambuco disponibilizam uma linha especial para você agendar sua doação em segurança.

Informações: 0800 081 1535

Medidas Governamentais

Confira aqui as ações que o Governo do Estado de Pernambuco vem fazendo para combater o Coronavírus.

Plano de convivência com a Covid-19

Apresentado no dia 1º de junho e atualizado periodicamente,  o Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19  estabelece a retomada gradual de 32 setores da economia em Pernambuco, com protocolos gerais e específicos de segurança baseados em distanciamento social, higiene, monitoramento e comunicação.

O planejamento tem 11 etapas, considera a relevância socioeconômica dos setores e os riscos que o retorno de cada atividade representa para a saúde da população, e está sob avaliação constante. O cumprimento do cronograma depende do comportamento das curvas de contaminação e de mortes provocadas pelo Novo Coronavírus, podendo avançar ou retroceder de acordo com os indicadores de saúde de cada região.

Confira o Protocolo Padrão de Convivência com a Covid e os protocolos específicos para cada um dos setores cuja retomada das atividades já foi autorizada pelo Governo do Estado: academias, centros comerciais do polo de confecções, eventos culturais, cinema – teatro e circo, comércio atacadista, comércio de praia, construção civil, cursos livres, eventos corporativos, eventos sociais, indústria, museus, parques e similares, rede assistencial de saúde pública e privada, salões de beleza/serviços de estética, serviços públicos, serviços de alimentação , serviços de escritório, shopping centers, varejo.

Lembrando que o uso de máscaras é obrigatório em todo o estado.

Eventos

A partir de dezembro de 2020, poderão ser autorizados em Pernambuco os eventos corporativos, culturais e sociais para mais de 300 pessoas, como previsto pelo Plano de Convivência com a Covid-19, que leva em consideração os dados da pandemia no estado e as recomendações das autoridades sanitárias.

Para obter autorização para realizar eventos em locais privados, no entanto, o promotor ou local do evento (personalidade jurídica privada) deve enviar o pleito para análise do Governo de Pernambuco. O proponente precisa apresentar o formato de realização do seu evento, demonstrando que conseguirá garantir o cumprimento das normas de distanciamento social, higiene e limpeza, comunicação e monitoramento, contidas no Protocolo Padrão de Convivência com a Covid-19.

Confira todas as orientações no documento.

O que é permitido em cada etapa?

Etapa 1:
Permite que funcionem, apenas por delivery, varejo, shoppings, praças de alimentação e comércio atacadista. As lojas de material de construção também podem funcionar, mas com novos protocolos.

Etapa 2:
Podem funcionar, além dos serviços essenciais, construção civil, com 50% dos funcionários; comércio atacadista das 9h às 18h; shoppings, centros comerciais e praças de alimentação apenas por pontos de coleta e drive-thru. E consultórios, ambulatórios e serviços de saúde.

Etapa 3:
Fica autorizado o varejo de rua em lojas de até 200m2, salões de beleza e serviços de estética, treinos de futebol profissional e comércio/aluguel de veículos, esses com 50% da capacidade.

Etapa 4:
Estabelece novos protocolos para o varejo de rua; a construção civil pode operar com 100% das equipes e os shopping centers podem abrir as portas, mas com controle de fluxo limitado a 30% da capacidade e horário reduzido, das 12h às 20h.

Etapa 5:
Autoriza a reabertura de serviços de escritório, com 50% da capacidade, e permite 100% das equipes em lojas de comércio e aluguel de veículos.

Etapa 6:
Eventos corporativos com limite máximo de 100 pessoas ou com ocupação de até 30%, o que for menor, até as 22h (desde 7 de setembro). Serviços de alimentação, com 50% da capacidade; academias de ginástica e similares, com novos protocolos; comércio varejista com um cliente para cada 10m2 e shoppings centers podem receber 50% da capacidade. Além disso, feira e Polo de Confecção podem reabrir.

Etapa 7:
Permite que serviços de alimentação estendam seu horário para as 22h e shopping centers podem funcionar das 10h às 22h. Igrejas e templos também podem aumentar a capacidade de funcionamento. Aquelas que possuem espaço para até 999 fiéis poderão receber 30% da sua capacidade total. Já as instituições com área para mais de mil fiéis poderão funcionar com 20% da capacidade.

Etapa 8:
Fica permitido 100% da mão de obra dos serviços de escritório. Os serviços de alimentação podem receber 70% da sua capacidade. São reabertos o comércio de praia e os museus e espaços de exposição.

Etapa 9:
Cinemas, teatros e eventos sociais e culturais com até 100 pessoas ou 30% da ocupação do espaço, o que for menor. Serviços de alimentação podem passar a receber até 70% da capacidade e  funcionar das 6h à meia noite. A distância obrigatória entre as mesas passa de 1,5 metro para 1 metro.

Etapa 10:
Aumento da capacidade de todos os três tipos de eventos para até 300 pessoas, ou 50% da capacidade do estabelecimento. Ficam liberados os parques de diversão, temáticos e similares, com novos protocolos. Os eventos sociais, culturais e corporativos podem aumentar a capacidade para até 300 pessoas, ou 50% da capacidade do estabelecimento.

Etapa 11:
São gerados novos protocolos para autorizar a reabertura do serviço público (100% da capacidade), salões de beleza, comércio varejista, serviços médicos, odontológicos, veterinários; serviços de alimentação; feira e polo de confecção; shoppings, centros comerciais e praças de alimentação; museus, cinemas e parques de diversão; e locais para prática esportiva.

Consulte o detalhamento sobre o que pode funcionar em cada uma das 11 etapas previstas para a reabertura.

Consulte os protocolos de cada setor.

Em que etapa está cada região?

A partir da segunda-feira (26/10), fica autorizado o avanço das Gerências Regionais de Saúde (Geres) 9 e 10 – que têm Ouricuri e Afogados da Ingazeira como cidades polo – para a Etapa 10 do Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19. Com isso, todo o Estado de Pernambuco ficará nivelado na mesma etapa do plano, a décima.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Lista dos decretos por data

Ao longo da pandemia, inúmeras medidas foram decretadas pelo Governo de Pernambuco com o objetivo de conter o avanço da Covid-19. Confira aqui todas as leis e decretos editados em função da pandemia e confira algumas das principais abaixo:

Setembro

Decreto Nº 49.442 – 17/09/2020 – Prorroga estado de calamidade pública por mais 180 dias

Julho:

Decreto 49.252 – de 31/07/2020 – Uso obrigatório de máscaras

Junho:

Decreto Nº 49.147 – de 30/06/2020 – Estende suspensão das aulas
Decreto Nº 49.133 – de 23/06/2020 – Regras para Caruaru e Bezerros
Lei Nº 16.918 – de 18/06/2020 – Uso de máscaras em espaços públicos

Maio:

Decreto Nº 49.055 – de 31/05/2020 – Sistematiza as medidas restritivas
Decreto Nº 49.017 – de 11/05/2020 – Isolamento social nos cinco municípios da RMR

Abril:

Decreto Nº 16.873 – de 28/04/2020 – Suspende validade de concursos públicos
Lei Complementar Nº 427 – de 17/04/2020 – Pensão a servidores vítimas da Covid
Decreto Nº 48.955 – de 17/04/2020 – Decreta quarentena em Fernando de Noronha
Decreto Nº 48.878 – de 02/04/2020 – Define atividades essenciais
Decreto Nº 48.879 – de 03/04/2020 – Contratação temporária para a Saúde
Decreto Nº 48.875 – de 1º/04/2020 – Incentivo ao setor produtivo

Março:

Decreto Nº 48.833 – de 21/03/2020 – Decreta Calamidade Pública
Decreto Nº 48.839 – de 24/03/2020 – Contratação temporária para a Saúde
Decreto Nº 48.840– de 24/03/2020 – Contratação temporária para a Saúde
Decreto Nº 48.831 – de 20/03/2020 – Uso dos hospitais privados

Combate às Fake News

Evite propagar fakes news. É importante buscar informações de fontes seguras, seja do Ministério da Saúde, da Organização Mundial de Saúde (OMS), das secretarias do Governo de Pernambuco ou das prefeituras municipais. Confira boatos que foram desmentidos:

O que é Coronavírus (Covid-19)?

Coronavírus é o nome de uma grande família de vírus que têm uma estrutura em formato de coroa, conhecida desde 1960. A doença causada pelo Novo Coronavírus (SARS-CoV-2) recebeu o nome de Covid-19. Ela foi descoberta no final de dezembro de 2019, na China.

Muita gente tem se perguntado por que a Covid-19 assusta tanto, sobre as melhores formas de proteção, se o Brasil está preparado para uma epidemia, entre muitas outras questões. Aqui neste espaço, esclarecemos suas principais dúvidas com relação a essa pandemia que tem se espalhado pelo mundo e causado mudanças na rotina de todos nós.

  • Obras, barbearias, cabeleireiros e academias poderão abrir?

    Não, todos esses serviços continuarão fechados em Pernambuco. Há uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que dá autonomia aos governos estaduais para decidirem o que deve ou não permanecer aberto. Seguindo as recomendações das autoridades sanitárias, esses estabelecimentos serão mantidos fechados.

  • Como será a fiscalização nos municípios?

    Serão ativados 34 pontos de fiscalização, sendo 16 em Recife, oito em Olinda, oito em Jaboatão, um em Camaragibe e um em São Lourenço da Mata. O Governo de Pernambuco buscará a articulação com os municípios, para que a fiscalização e a repressão às infrações sejam feitas em conjunto com os órgãos responsáveis pelo poder de polícia municipal.

     

    Quem precisar sair de casa, é necessário apresentar documento de identificação e justificar a saída, além de portar um comprovante de residência.

  • Motos também devem seguir o rodízio?

    Sim, todos os veículos automotivos terão que respeitar o rodízio, incluindo motocicletas e similares, exceto as utilizadas para entrega em domicílio, busca de atendimento e socorro médico, ou que se enquadrem em outra exceção.

  • A circulação pelas cidades poderá acontecer normalmente?

    A circulação estará permitida apenas para as atividades essenciais, como a compra de alimentos, remédios e produtos de higiene; atendimento ou socorro médico; aeroporto e terminais rodoviários; desempenho de atividades essenciais. Também está autorizado a sair quem estiver realizando essas mesmas atividades para indivíduos do grupo de risco ou socialmente vulneráveis. É importante realizar estas atividades perto de casa, sempre que possível. As regras não se aplicam aos catadores e pessoas em situação de rua.

  • A frota de ônibus será reforçada durante o rodízio?

    Sim, haverá reforço na frota de ônibus, e ela será fiscalizada diariamente para garantir a locomoção segura dos pernambucanos que realmente precisem sair de casa.

  • O que acontece se eu descumprir as regras?

    Em caso de descumprimento deste decreto a pessoa será orientada pelas autoridades policiais a voltar para casa. Caso insista, poderá responder por crime de desacato ou descumprimento de medida sanitária, podendo ser conduzida à delegacia.

  • Que estabelecimentos estão autorizados a funcionar?

    – Supermercados, padarias, mercados, lojas de conveniência, feiras livres e demais estabelecimentos voltados ao abastecimento alimentar da população;
    – Lojas de defensivos e insumos agrícolas;
    – Farmácias e estabelecimentos de venda de produtos médico-hospitalares;
    – Lojas de produtos de higiene e limpeza;
    – Postos de gasolina;
    – Casas de ração animal;
    – Depósitos de gás e demais combustíveis;
    – Lojas de material de construção e prevenção de incêndio para aquisição de produtos necessários à execução de serviços urgentes, por meio de entrega em domicílio e/ou como ponto de coleta;
    – Serviços essenciais à saúde, como médicos, clínicas, hospitais, laboratórios e demais estabelecimentos relacionados à prestação de serviços na área de saúde;
    – Serviços de abastecimento de água, gás, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet;
    – Clínicas e os hospitais veterinários e assistência a animais;
    – Lavanderias;
    – Bancos e serviços financeiros, inclusive lotérica;
    – Serviços de segurança, limpeza, higienização, vigilância e funerários;
    – Hotéis e pousadas, com atendimento restrito aos hóspedes;
    – Serviços de manutenção predial e prevenção de incêndio;
    – Serviços de transporte, armazenamento de mercadorias e centrais de distribuição, para assegurar a regular atividade dos estabelecimentos cujo funcionamento não esteja suspenso;

    Confira a lista completa de estabelecimentos autorizados a funcionar.

    * A suspensão das demais atividades comerciais e serviços está mantida até 31/05/2020.

  • Empregadas domésticas poderão circular nesse período?

    O anexo 1 do decreto 49.017, de 11/05/2020, que estabelece as regras da quarentena, detalha quais são as atividades essenciais, portanto autorizadas a se deslocar do trabalho para casa e vice-versa. Empregados domésticos não estão nessa lista, apenas serviços de cuidado e atenção a idosos, pessoas com deficiência e/ou dificuldade de locomoção e do grupo de risco, realizados em domicílio ou em instituições destinadas a esse fim. Consulte aqui a lista de atividades essenciais.

  • Quais as regras nos supermercados e hipermercados?

    – Fechar 2/3 do estacionamento, garantindo o mínimo de 15 vagas no estacionamento;
    – Limitar a 50% o número de clientes, sendo 01 pessoa por família;
    – Disponibilizar álcool gel 70% na entrada e nos caixas.

  • Quais as regras nos estabelecimentos autorizados a funcionar?

    – Uso da máscara por todos;
    – Higiene;
    – Distanciamento mínimo de um (01) metro e respeito às demais regras de segurança e saúde.

  • O uso de máscaras é obrigatório?

    Sempre que você precisar sair de casa. Em vias públicas, órgãos públicos, estabelecimentos privados autorizados a funcionar, veículos públicos, veículos privados, ônibus e táxis. Se houver pessoas sem máscara no transporte público ou em estabelecimentos comerciais, as empresas serão autuadas. Nas ruas, as pessoas serão orientadas a voltar para casa.  Máscaras devem ser disponibilizadas pelos órgãos públicos e empresas privadas para o uso dos servidores e empregados.

  • Quem poderá circular fora do rodízio?

    – Táxis, ônibus, motocicletas e similares de entrega a domicílio;
    – De profissionais de saúde, segurança pública, imprensa, defesa civil e de uso oficial, desde que no exercício da função;
    – Abastecimento de gás, água, energia, saneamento, imprensa, correios, produtos alimentares, funerárias, obras, coleta de lixo, guinchos e ambulâncias, fiscalização de trânsito, socorro a incêndio, material hospitalar, carro forte;
    – Transporte de alimentos (mercado, açougue, peixaria etc.), água mineral e padaria;
    – Manutenção e conservação de elevadores;
    – Utilizados pelos trabalhadores de instituições financeiras que estejam realizando pagamento de benefícios emergenciais (Caixa Econômica Federal);

  • Como funcionará o rodízio de carros?

    O rodízio de veículos funcionará todos os dias, incluindo fim de semana e feriados. Carros particulares devem transportar até três pessoas (incluindo o motorista). Aqueles com placas terminadas em números pares poderão circular em dias pares (ex: dias 6, 10, 12, 20 etc), com placas ímpares em dias ímpares; exceção apenas para aqueles usados por quem presta serviço essencial. Veículos de transporte (de pessoas) por aplicativos devem respeitar o rodízio de placas e circular apenas para atender as necessidades especiais. Haverá 34 pontos de fiscalização e quem desrespeitar a medida pode ter o veículo apreendido. O serviço de mototáxi está suspenso em Pernambuco.

  • Que documentos preciso levar comigo?

    As pessoas que precisarem sair de casa por motivos essenciais deverão portar documento de identidade, comprovante de residência ou outro documento que justifique o destino e a finalidade do deslocamento.

    Trabalhadores da área de saúde, segurança pública e imprensa estão autorizados a sair de casa sem declaração, desde que apresentem carteira funcional ou identidade profissional.

    Confira aqui os modelos de documento para autorizar a circulação de profissionais de atividades essenciais:

    Modelo de documento para servidor público.
    Modelo de documento para trabalhador do setor privado.

  • Quando é permitido sair de casa?

    A circulação estará permitida apenas para as já citadas atividades essenciais, como a compra de alimentos, remédios e produtos de higiene; atendimento ou socorro médico; aeroporto e terminais rodoviários; desempenho de atividades essenciais. Também está autorizado a sair quem estiver realizando essas mesmas atividades para indivíduos do grupo de risco ou socialmente vulneráveis.

    Haverá fiscalização, sendo necessário apresentar documento de identificação e justificar a saída. É importante portar comprovante de residência e realizar estas atividades perto de casa, sempre que possível.

    As regras não se aplicam aos catadores e pessoas em situação de rua.

  • Por que agora?

    Estudos científicos apontam que estamos entrando em um período crítico da transmissão do vírus, e já há sobrecarga no sistema de saúde, indicando que a quarentena deve acontecer nesta fase.

  • Até quando vai a quarentena?

    A quarentena começa no dia 16 e vai até 31 de maio. Não vai haver qualquer paralisação nos serviços considerados essenciais, como supermercados, bancos, farmácias, padarias, incluindo delivery, para assegurar a compra de alimentos, medicamentos, água e demais itens essenciais.

  • O que é a quarentena?

    Um isolamento social mais rígido, com restrição à circulação de pessoas e veículos, permanecendo liberados apenas os serviços essenciais.

  • Qual o protocolo atual de testagens para a Covid-19 em Pernambuco?

    Como há caso de transmissão comunitária em Pernambuco, que é quando o vírus circula na sociedade sem conhecimento da sua origem, a recomendação agora é de que sejam feitas testagens apenas em casos internados. A orientação da Secretaria Estadual de Saúde é de que as pessoas que apresentarem febre alta e contínua, falta de ar e dor no corpo procurem primeiro a atenção básica (postos de saúde, emergências). Caso não consigam atendimento, vão às UPAs e policlínicas. A população não deve ir até os hospitais de referência no Estado sem encaminhamento dos profissionais de saúde.

    As pessoas que estiverem com quadros gripais leves e moderados devem, inicialmente, ficar em casa em repouso, bebendo bastante líquido, adotando as medidas de higiene e em isolamento social. A exceção é para os idosos, bebês de até seis meses, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e pessoas com doenças crônicas (pneumopatias, cardiopatias e asma severa, por exemplo), que devem procurar uma unidade de saúde para receber a devida assistência. Em caso de dúvida, ligue para o Disque Saúde (136) do SUS.

  • Produtos que vêm da China podem trazer o vírus?

    Não! A Anvisa monitora os portos e aeroportos e elabora regularmente orientações e avisos sonoros de prevenção da doença.

  • Animais de estimação transmitem Coronavírus (Covid-19)?

    Ainda não existem evidências nesse sentido.

  • Tem algum risco em andar de táxi, metrô, trem e ônibus?

    Recomenda-se evitar horários de pico. Se não puder, tente manter uma distância segura de uma pessoa para outra e redobre os cuidados com a higiene.

  • Que produtos de limpeza matam o Coronavírus?

    O Novo Coronavírus pode ser morto por produtos de limpeza desinfetantes de fácil acesso, como álcool 70%, água sanitária e até com a combinação de água e sabão.

  • A vitamina D, C ou água com limão previne o Coronavírus (Covid-19)?

    Nenhuma delas. Não existe vitamina, terapia alternativa ou remédio licenciado capaz de evitar o contágio ou tratar a doença.

  • Tenho uma empresa. O que devo fazer?

    – Disponibilize locais onde lavar as mãos com frequência, dispenser com álcool em gel 70% e toalhas de papel descartáveis;

    – Amplie a frequência de limpeza de pisos, corrimãos, maçanetas e banheiros com álcool 70% ou solução de água sanitária;

    – Incentive a realização de reuniões virtuais, cancele viagens não essenciais e, se possível, faça um rodízio com os funcionários e permita o trabalho remoto (home office);

    – Adote horários alternativos para entrada dos funcionários e faça escalas de forma que não estejam todos ao mesmo tempo no local. Funcionários doentes devem ficar em casa. Facilite a comprovação do atestado.

  • Há riscos maiores para grávidas? E crianças?

    Ainda não existem dados específicos, mas as grávidas passam por mudanças imunológicas que podem deixá-las mais vulneráveis. Quanto às crianças, elas são tão vulneráveis quanto os adultos. Mas, até o momento, raramente adoecem.

  • Quem corre mais risco?

    Pessoas acima dos 60 anos e aquelas com doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares. Para esse público, recomenda-se evitar viagens, cinemas, shopping, shows e outros locais com aglomerações.Também é importante vacinar contra a influenza. Caso utilize medicamento de uso contínuo, procure seu médico ou posto de saúde para buscar uma receita com validade ampliada, principalmente no período de outono e inverno. Isso reduz o trânsito desnecessário nos postos de saúde e farmácias.

  • Adianta tomar vacina contra a gripe?

    Não, mas evita que a pessoa tenha outros tipos de doenças respiratórias.

  • Já existe vacina e tratamento contra o Coronavírus (Covid-19)?

    Não existe tratamento nem vacina, estudos estão em andamento. Os médicos tratam os sintomas para evitar o agravamento da doença e reduzir o desconforto.

  • Voltei de viagem doméstica. O que faço?

    – Fique atento à sua condição de saúde, principalmente nos primeiros 14 dias;

    – Reforce os hábitos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão;

    – Caso apresente sintomas como febre, tosse ou dificuldade para respirar, ligue 136 ou procure um posto de saúde e informe seu histórico de viagem.

  • Voltei de viagem internacional. O que faço?

    – Recomenda-se isolamento domiciliar voluntário por 7 dias após o desembarque, mesmo que não tenha apresentado os sintomas;

    – Reforce os hábitos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão;

    – Caso apresente sintomas como febre e tosse ou dificuldade para respirar, ligue 136 ou procure um posto de saúde e informe seu histórico de viagem.

  • Por que o ibuprofeno não é recomendado para tratar a Covid-19?

    Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento indicado é repouso e consumo de bastante água. Antibióticos não devem ser usados, segundo a OMS, por serem capazes de combater somente infecções bacterianas, não as virais como é o caso do Coronavírus. As medidas adotadas para aliviar os sintomas são: medicamentos para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), umidificador no quarto ou banho quente para aliviar a dor de garanta e tosse.

  • Quando é recomendado o uso de máscaras? Como e quando usar?

    Para quem está saudável, usar a máscara apenas se estiver cuidando de alguém que tenha suspeita de Coronavírus. A máscara também deve ser usada por quem está tossindo ou com o nariz escorrendo. Nos casos em que se fizer necessário (citados acima), o uso da máscara deve ser combinado com a frequente higiene das mãos, com água e sabão ou utilizando álcool. Além disso, é preciso saber como utilizá-la da forma correta. O Ministério da Saúde alerta também para que não seja feito o compartilhamento de itens pessoais, como talheres e toalhas. Também é recomendável manter distância mínima de um metro de pessoas que estejam espirrando ou tossindo.

  • Como prevenir o Coronavírus?

    – Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%;

    – Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos. Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado;

    – Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando;

    – Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico;

    – Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças;

    – Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos;

    – Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados;

    – Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos e fique em casa até melhorar;

    – Só saia de casa se for estritamente necessário.

  • Todo paciente com o Novo Coronavírus precisa ser internado em hospital?

    Não. Os casos leves devem ficar em casa, em isolamento social, tomando as medidas necessárias para evitar a infecção de outros membros da família. Só serão internados casos graves que precisarem de acompanhamento hospitalar.

  • Quais são os sintomas de alerta para procurar uma unidade de saúde em caso de Coronavírus?

    As pessoas que estiverem com quadro suspeito de síndromes gripais devem, inicialmente, ficar em suas casas em repouso, bebendo bastante líquido, adotando as medidas de higiene e em isolamento social, para evitar contaminar outras pessoas.

    A exceção é para os idosos, bebês de até seis meses, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e pessoas com doenças crônicas (pneumopatias, cardiopatias e asma severa, por exemplo), que devem procurar uma unidade de saúde para receber a devida assistência.

  • Posso fazer um exame para saber se tenho o Novo Coronavírus?

    Os exames para o Novo Coronavírus no SUS são indicados apenas para os casos graves, que estão internados em hospitais, assim como já ocorre nos casos de influenza.

  • Estou com suspeita de infecção por Coronavírus. Como devo proceder?

    Em 80% dos casos, os sintomas da Covid-19 são leves, semelhantes aos de uma gripe. Nesses casos, a OMS recomenda evitar sair de casa, ficar de repouso e tomar bastante água. Além disso, ao espirrar, você deve colocar o antebraço ou um lenço na frente do nariz e da boca. Utilize lenço descartável para higiene nasal. Não compartilhe talheres, copos, toalhas e demais objetos pessoais. Mantenha uma distância mínima de um metro de qualquer pessoa.

    Se precisar sair, evite circular em lugares fechados, com muitas pessoas e com pouca ventilação. É preciso entender que ir ao trabalho ou à escola com sintomas de gripe implica expor potencialmente outras pessoas à doença.

    Se a febre não passa durante 72 horas, mesmo com o uso de antitérmicos, há falta de ar e dor no peito, é preciso procurar a unidade mais próxima para o caso ser notificado e para que haja a devida assistência. Bebês, idosos, pessoas com doenças crônicas (diabetes, hipertensão, doenças do coração, asma grave e pessoas em tratamento de câncer), grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto), por serem grupos de risco, também devem procurar assistência médica.

  • Em que casos devo ir procurar uma unidade de saúde?

    O indicado é procurar uma unidade de saúde mais próxima à sua casa (posto de saúde, UPAs, emergências) caso apresente algum sinal de agravamento, como desconforto respiratório.

  • Quais são os sintomas da doença causada por Coronavírus?

    Tosse seca, febre e cansaço são os principais sintomas, mas alguns pacientes podem sentir dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta ou diarreia. Nos casos mais graves, que geralmente ocorrem em pessoas que já apresentam outras doenças associadas, há síndrome respiratória aguda e insuficiência renal.

  • O que é transmissão comunitária?

    É quando a doença se dissemina e o número de casos é tão alto que se torna impossível estabelecer as cadeias de transmissão de cada indivíduo.

  • O que é transmissão local?

    Considera-se transmissão local quando a infecção ocorre no mesmo local de notificação. Ela indica que o vírus já circulou entre cidadãos daquele país.

  • Como acontece a transmissão?

    Pode ser de três formas:

    – Pelas vias respiratórias (pelo ar e por gotículas provenientes de espirros e da fala de indivíduos infectados);

    – Por contato físico (quando essas gotículas com o vírus alcançam mucosas do olho, nariz e boca por meio de beijos e abraços);

    – Por meio do contato de superfícies contaminadas (quando essas gotículas com o vírus ficam depositadas em locais como um corrimão ou uma maçaneta e depois entram em contato com mucosas do olho, nariz e boca).

  • Por que é tão importante que o vírus seja contido?

    Porque, como é um vírus novo e nunca tivemos contato com ele, não temos imunidade. Na maioria dos casos, a doença causada pelo Coronavírus parece com um resfriado ou uma gripe leve, mas em algumas pessoas, em especial nos idosos, pode causar infecção pulmonar e evoluir de forma grave.

    Além disso, o Coronavírus é altamente contagioso, e sem contenção muita gente poderia ficar doente ao mesmo tempo, sobrecarregando a rede de saúde. A restrição de circulação das pessoas ajuda a evitar que isso aconteça. Assim, nesse momento, se puder, fique em casa!

  • O que é pandemia?

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia para a Covid-19, infecção causada pelo Novo Coronavírus, na quarta-feira, 11 de março. Segundo a OMS, uma pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença. É um termo para indicar que uma epidemia se espalhou para dois ou mais continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa.

  • O que é Coronavírus? (Covid-19)

    Coronavírus o nome de uma grande família de vírus que tem uma estrutura em formato de coroa, conhecida desde 1960. A doença causada pelo Novo Coronavírus (SARS-CoV-2) recebeu o nome de Covid-19. Ela foi descoberta no final de dezembro de 2019, na China.

Quais os sintomas?

Sintomas clínicos parecidos com os de um resfriado comum:

Dificuldade para respirar

Febre

Tosse seca

Como auxiliar na prevenção?

A principal recomendação é higienizar sempre as mãos, porém existem outras medidas que podem nos auxiliar na prevenção de doenças contagiosas, incluindo o Novo Coronavírus.

Lave bem as mãos frequentemente, com água e sabão.

Quando não puder lavar as mãos, utilize álcool em gel 70% para a higienização.

Cubra o nariz e a boca ao espirrar e tossir. Caso utilize um lenço descartável, jogue-o no lixo após o uso.

Evite tocar os olhos, nariz e boca quando as mãos não estiverem limpas.

Se estiver doente, evite locais com muitas pessoas e, principalmente, evite contato com idosos, gestantes e doentes crônicos.

Não compartilhe alimentos nem objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos e garrafas.

Use o ombro ou braço para cobrir o espirro e a tosse.

Higienize aparelhos celulares, tablets e controles remotos.

Mantenha os ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas.

Como se transmite?

As principais formas de transmissão conhecidas, até o momento, se dão pelo ar ou por contato pessoal com secreções de pessoas contaminadas.

Espirro e Tosse

Fluidos nasais

Aperto de mão, beijos e abraços

Contato com superfícies contaminadas

Copyright © Governo do Estado de Pernambuco. Todos os direitos reservados – 2020